Instituto irá inaugurar primeiro curso de Engenharia de Inovação

Graduação será oferecida pela Isitec, em São Paulo. Capacitação terá duração de cinco anos em período integral

Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec) irá inaugurar, em fevereiro, em São Paulo, o primeiro curso brasileiro de graduação em Engenharia de Inovação.

O projeto foi apresentado na segunda-feira (26) ao ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, pelo presidente do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (Seesp) e da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE, Murilo Celso de Campos Pinheiro.

Segundo ele, o curso segue o modelo de universidades internacionais, como os oferecidos nas seguintes instituições norte-americanas: Texas University, Massachusetts Institute of Technology (MIT) e Harvard University.

“É uma faculdade sem fins lucrativos e a primeira montada por uma entidade sindical no País. É a nossa contribuição para a sociedade brasileira, e o ministro ficou muito entusiasmado com isso”, afirmou Pinheiro, que aproveitou a ocasião para convidar Aldo para a aula inaugural do curso.

O ano letivo começa no dia 23 de fevereiro, e a primeira turma contará com 60 alunos. A expectativa, disse o presidente do Seesp, é a de que o curso seja uma referência para outras faculdades brasileiras, ao inserir uma nova categoria no mercado, voltada à indústria.

“O mercado é extenso e tudo o que se faz em engenharia tem que ser com inovação. Então queremos apresentar ao mercado profissionais que possam trabalhar com inovação”, ressaltou Pinheiro.

Também participaram da audiência com o ministro os representantes da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Artur Araújo e João Guilherme Vargas Neto.

Sobre o curso

De acordo com Pinheiro, os professores estão sendo treinados há dois anos para ensinar engenharia com a preocupação de estimular a inovação e empreendedorismo.

Ele explica que primeiro os alunos aprenderão conceitos e experimentações para depois escolherem o ramo da engenharia que queiram se aprofundar. O curso tem duração de cinco anos em período integral e a grade curricular soma 4.620 horas.

O processo de seleção para a primeira turma começou em outubro do ano passado. Os inscritos fizeram um exercício de aptidão lógica online e uma prova presencial de expressão. A nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) também contou para a seleção dos estudantes.

Histórico

O Isitec foi criado em 2011 e credenciado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2013. A instituição tem como entidade mantenedora o Seesp e conta com o apoio da FNE.

A ideia do curso surgiu da necessidade de se formar profissionais aptos a empreender e buscar soluções para a indústria brasileira e foi desenvolvida durante os debates do “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento” – projeto articulado pela FNE e seus sindicatos afiliados e por entidades como a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

(com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação)