NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Engenheiros do Distrito Federal – SENGE-DF, REPUDIA a revogação da Lei 4950-A/66, através da MEDIDA PROVISÓRIA Nº 1040, DE 2021, aprovada pela Câmara dos Deputados.

Para essa Entidade Sindical, a revogação da lei que define o salário mínimo dos profissionais da Engenharia, Agronomia e Geociências compromete de forma contundente a existência e manutenção de todos os CREAs e Entidades Profissionais do Brasil e enfraquece de sobremaneira os ganhos históricos que a categoria construiu ao longo de décadas.

Desvalorizar as categorias profissionais que mais geram Riqueza, Emprego e Renda para o País é enfraquecer a si próprio. Não apenas as Entidades Sindicais, de Classe e Conselhos do Brasil inteiro. É jogar os profissionais em uma atmosfera de insegurança nas relações de trabalho – ao mesmo tempo em que gera desestímulo ao exercício das atividades profissionais de Engenharia e Agronomia com qualidade e responsabilidade minando, também, a qualidade da fiscalização das atividades no País, colocando em risco toda sociedade.

O SENGE-DF lutará para que esta Medida Provisória não seja efetivada pelo Congresso Nacional.

Não aceitamos que o Congresso Nacional desvalorize a Engenharia, Agronomia e Geociências e cause danos ao País e a Sociedade.

Diretoria do SENGE-DF